Canoa Quebrada

Após conhecermos a praia das fontes e morro branco, seguimos para nosso último destino, canoa quebrada.
A praia.
Localizada a 160 kilometros do centro de Fortaleza, no município de Aracati, esta praia é uma antiga vila de pescadores que se tornou um grande polo turístico sem se desprender das suas origens que possui uma grande comunidade de pescadores que sobrevivem principalmente da caça da Lagosta.
Cheia de magia surpreende com sua animação e beleza paradisíaca. As dunas, falésias, mar e sol brilhante são inesgotáveis fontes de energia e inspiração, tornando-se assim um paraíso para quem quiser se deixar conquistar por essa sedução.
Canoa foi descoberta pelo mundo na década de 1960 por cineastas franceses do movimento “Nouvelle Vague”, o povoado local sofreu um choque de culturas, que resultou num sentimento de liberdade que ali impera até hoje.
O “logo” de Canoa Quebrada possui várias versões, uma delas é que certo dia um casal de argelinos pediu para um artesão local fazer o símbolo do islamismo em um brinco, o artesão atendeu o pedido, porém gostou tanto do símbolo que grande parte de suas obras saiam com ele, inclusive nas falésias o que acabou se tornando característico do lugar. Outra versão diz que na expedição de franceses existia um marroquino que sentindo remorsos pelas continuadas farras noturnas, desejava o perdão de Alá. Para se redimir da culpa, mandou esculpir, nas falésias, a lua e a estrela, hoje ícones locais.
A origem do nome da vila vem da época pós-navegações quando uma embarcação bateu nos recifes próximos a praia. Como os moradores locais só conheciam as canoas, logo a tal embarcação também era chamada de canoa. Toda vez que o povo local queria se referir a praia, eles falavam em ir à praia onde estava a canoa quebrada.
Voltando a nossa trip, chegamos por volta das 13 horas, contratamos outro bug para conhecer as falésias de Canoa Quebrada, curtimos a praia e por volta das 15:00 partimos em direção as falésias.
O bugueiro nos levou até a Barraca Oásis, um bar localizado no meio das falésias que possui uma grande piscina natural.
Saímos do bar e seguimos em direção até a tirolesa das falésias, uma pequena tirolesa aquática no meio do nada que termina em um pequeno lago.
Depois da tirolesa continuamos nosso passeio pelas falésias, avistamos a duna do pôr do sol, sitio de camarões e presenciamos vistas maravilhosas, passamos pela antiga praia de nudismo e então retornamos a praia para curtir o final do dia e retornar a Fortaleza.
Curiosidades e dicas
Os primeiros habitantes foram os índios paiacus e potiguaras da região do baixo Jaguaribe.
Canoa Quebrada foi descoberta por acaso. Em 1650 o português Francisco Ayres da Cunha encalhou seu barco na praia. Depois ele doou o que restou de seu barco ao mestre Sebastião que, à época, só conhecia embarcações do tipo batelão (balsa de canoa) e que batizou de Canoa Quebrada aquele pedaço da costa onde recebera o barco avariado.

Valores
Passeio de Bug: R$ 100 podendo dividir entre quatro pessoas
Passeio das três Praias: R$ 55,00
Alimentação: R$ 40,00 ( individual )
Tirolesa: $ 5,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *